Pular para o conteúdo

Projetos Atuais

Bambuzeria/Escola:

É uma proposta para constituir um núcleo de interessados em desenvolver uma
bambuzeria, partindo da experimentação e aprendizado mútuo, visando a criação de uma
oficina permanente de bambu no Sítio Germinal, aberta à comunidade.
A partir de uma oficina inicial, utilizando a estrutura e os equipamentos que já existem no
local, com o aproveitamento de espécies de bambu disponíveis na região, desenvolver
um repertório de peças e processos de fabricação com foco no ensino, que possam
embasar uma oficina voltada para a população em geral.

As ações:

  1. Constituir um núcleo de interessados comprometidos;
  2. Construir uma bancada, espaço para armazenar as varas de bambu, trazer bambu cortado para o espaço e o que mais for necessário para a oficina funcionar;
  3. Dar início a uma etapa de experimentação com os materiais, de busca de informação, de imaginar e desenvolver “produtos” e uma forma de estruturação desses cursos livres;
  4. Culminando na abertura da oficina ao público em geral, notadamente à comunidade do entorno, parceria com escolas, com previsão para 2023.

Saneamento:

Círculo de Bananeiras

Trata-se da substituição das soluções convencionais de saneamento existentes no sítio. A separação do esgoto entre águas cinzas e imundas e o tratamento da primeira com Círculos de Bananeiras e da segunda com Tanques de Evapotranspiração – Tevap.

Tanque de Evapotranspiração

Estágio atual:

  • Duas casas estão ligadas a um Tevap recém construído. As fossas convencionais foram descontinuadas. As águas cinzas desviadas para círculos de bananeiras.
  • As águas da sede foram repartidas. As da pia da cozinha já estão indo para o círculo de bananeiras. O restante ainda está ligado na fossa, por isso vamos fazer outro Tevap num futuro próximo.
  • 👉 Veja as atividades planejadas

Muro de Solocimento:

Início do muro

Durante o isolamento dos últimos meses fizemos algumas experiências de bioconstrução, entre as quais um muro de solocimento “emparedando” a cerca preexistente, utilizando tábuas como formas e um enchimento de barro com uma porcentagem de cimento. Uma espécie de taipa líquida, onde o cimento entra por conta da chuva.

O plano agora é utilizar a técnica aprendida para fazer o mesmo na divisa lateral do sítio, onde há uma cerca de arame, em atividades de colaboração e aprendizagem, pequenos mutirões.

No prelo

  • Retomada da horta;
  • Captação de água da chuva. Cisterna. Laguinho e área de infiltração;
  • Criação de peixes para consumo interno;
  • Uso de energia eólica para puxar água e outras possibilidades;
  • Implantação de algumas linhas de agrofloresta, para consumo e aprendizado;
Para compartilhar:
Vai para o topo da página